8 Ideias de combinações de cores para decorar a casa.

Passo a passo – Pintura impermeabilizante de poliuretano.
21 de setembro de 2016
Como fazer uma boa iluminação em ambientes com e sem forro de gesso.
21 de setembro de 2016
Ver todos

8 Ideias de combinações de cores para decorar a casa.

Este mês a Doutor Resolve vai tratar sobre assuntos relacionados a serviços de pinturas, com estas dicas, você vai acertar de vez nas combinações, e vai pode usar e abusar das cores de uma forma correta.

1

Muita gente tem medo, mas, quando se arrisca, toma gosto, o segredo está em saber dosá-las para obter elegância e harmonia nos ambientes.

É interessante que se divida a casa em três setores – social, serviço e íntimo. Para os dois primeiros, escolha a mesma família (terrosas, cítricas, tons pastel) e, no último, personalize à vontade. Já o cômodo pode ter até três cores somadas a tons neutros – branco, preto, bege e cinza. O ideal é que um elemento do ambiente reúna os matizes escolhidos. Preparado para ver combinações de cores que você nem imaginava como faria?

2

Este disco cromático exibe as três cores primárias: azul, amarelo e vermelho. Aqui, elas se apresentam puras. Da mistura delas, surgem todas as outras. A junção de duas cores primárias gera uma secundária – verde, laranja e violeta. Repare na disposição dessas últimas no círculo, exatamente no meio das primárias. Ao somar uma cor primária com uma secundária que a contenha, obtemos a terciária. O disco possui seis gominhos de cores dessa categoria.

3

Cor é como nosso cérebro interpreta a luz, ela é composta de matiz, luminosidade (clara ou escura) e saturação (quanto mais pura, mais saturada). Mesclar cores de luminosidade e intensidade próximas é a melhor maneira de criar ambientes agradáveis. Assim, o círculo cromático pode se tornar uma ferramenta útil na hora das escolhas, como você verá nas próximas páginas.

5

As cores são como vitaminas, fundamentais para nosso equilíbrio, por isso, se preferir manter a base neutra é bacana, mais opte por compor com alguns adereços coloridos e com tons vibrantes. Estes acessórios como quadros e peças coloridas são ainda mais destacados sobre esta tonalidade de cor aplicada no fundo.

6

A cor primária acompanhada de suas vizinhas no círculo cromático compõe a harmonia análoga. Uma será dominante e as outras marcarão presença nos detalhes. Um exemplo é esta sala, em que os protagonistas são os harmônicos azul e berinjela. A poltrona multicolorida e as telas aparecem como elementos-chave, pois reúnem todas as cores do ambiente. Uma boa dica é inverter o processo: com base no objeto escolhido, trabalhe as tonalidades.

7

Junte cores opostas do disco cromático e obterá a harmonia complementar. Essa foi a escolha deste quarto que é de uma adolescente. A base era branca, o que me permitiu aplicar um amarelo-esverdeado em uma das paredes, contrastando com o violeta da colcha. A madeira não é neutra. Dependendo de sua tonalidade, podemos ressaltar o material ou harmonizá-lo na composição. Aqui, a espécie escura quebra a cor vibrante. Um tom intenso não seria adequado a um local de relaxamento, mas, reservado à parede atrás da cama, é pouco visto.

8

A mais simples das harmonias é a monocromática, que faz uso de vários tons da mesma cor. No estar da Casa Contêiner, montada para a Casa Cor São Paulo 2011, o azul impera, da parede aos objetos. Saiba que o degrade é quando se somam pitadas de branco ou preto a um matiz. Os azuis são uma boa pedida em escritórios que exigem foco e atenção. Se quiser um clima de mais energia e criatividade, porém, vá de cores vivas, como o amarelo e o laranja.

9

O azul-turquesa cria espaço para uma composição alegre. O interior do bar vintage foi tingido de amarelo com poás verdes e violetas, é um contraste ousado, mas que tem equilíbrio, graças à associação de tons fortes e intensos.

Fique de olho em nossa página que a cada semana tem uma novidade para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *